OKI recebe certificado histórico no Japão pelo 1º ATM reciclador de notas, desenvolvido em 1982

OKI recebe certificado histórico no Japão pelo 1º ATM reciclador de notas, desenvolvido em 1982

             AT-100: primeiro ATM de reciclagem de notas do mundo - OKI

AT-100: primeiro ATM de reciclagem de notas do mundo - OKI

 

 

São Paulo, abril de 2015 – Desenvolvido pelo Grupo OKI, o AT-100, primeiro ATM de reciclagem de notas do mundo, recebeu a certificação japonesa Information Processing Technology Heritage da Sociedade de Processamento de Informação do Japão (IPSJ, na sigla em inglês). Lançado em 1982, o AT-100 foi pioneiro na tecnologia de permitir o saque de uma nota depositada anteriormente por outro correntista. A certificação reconhece a importância histórica do equipamento e reforça a reputação da OKI como importante desenvolvedora de soluções inovadoras em automação bancária.

 

A criação do AT-100 naquele período exigiu a utilização de diversas tecnologias de ponta em eletrônica embarcada, mecânica de precisão, software e tecnologias de manufatura. As possibilidades abertas pelo AT-100 criaram uma rápida evolução das tecnologias mecatrônicas e contribuíram para que estes equipamentos fossem incorporados em larga escala pelos bancos.

O pioneirismo e inovação foram elementos essenciais para que o grupo OKI adquirisse posição de destaque entre os fornecedores mundiais em soluções para automação bancária, com a liderança no mercado asiático de ATMs recicladores, com destacada presença no Japão e China.

 

E a mais moderna e avançada versão da tecnologia de reciclagem de notas OKI é disponibilizada no mercado brasileiro por intermédio da OKI Brasil. Presente em equipamentos como o ATM Adattis Recycler, a tecnologia de reciclagem de notas permite que os depósitos feitos em dinheiro sejam creditados imediatamente na conta do correntista. Aceitando notas em maços, a tecnologia inovadora consegue alta precisão ao diferenciar notas verdadeiras de falsas, além de permitir que o saque de notas depositadas anteriormente por outras correntistas. Desta forma, o uso da reciclagem de notas proporciona maior eficiência operacional aos bancos com o reaproveitamento de cédulas depositadas, o que permite baixar custos com o transporte de valores, mantendo a conveniência para os correntistas.

 

Em outros mercados onde o uso desta tecnologia é mais disseminada, a reciclagem traz mais eficiência às redes bancárias e provê serviços de alta disponibilidade: atualmente, quase todos os ATMs em operação no Japão são recicladores.




Sobre o programa Information Processing Technology Heritage – criado pela Sociedade de Processamento de Informação do Japão, o programa Information Processing Technology Heritage reconhece produtos tecnológicos e avanços de importância histórica e que contribuíram para os avanços das tecnologias da informação, da sociedade e economia do Japão.