OKI Brasil mostra ATMs recicladores integrados a canais móveis e avançadas soluções em biometria para bancos no CIAB 2017

Os bancos brasileiros estão cada vez mais digitais e isso envolve tecnologias que aumentam a comodidade, segurança e conveniência em todos os canais e a OKI Brasil apresenta no CIAB 2017 um leque de soluções em ATMs, biometria, integração de canais físicos e digitais, de atendimento em agências e em serviços de TI, todas focadas em promover agilidade e eficiência operacional para o setor bancário.

 

As mudanças mais significativas se dão nos ATMs, os caixas eletrônicos. Eles estão mais integrados às estratégias digitais dos bancos e continuam sendo estratégicos, tendo realizado 10 bilhões de transações em 2016 , quase o dobro das transações realizadas nas agências, sendo que 44% destas envolveram movimentação financeira. Para efeito de comparação, nas transações móveis, apenas 5% tiveram movimentação financeira. Em linha com esta realidade, a tendência no Brasil é a substituição dos ATMs atuais por modelos mais versáteis, com recursos como a reciclagem de notas e integração com os smartphones.

 

Dos 185 mil caixas eletrônicos em operação no Brasil em 2016, menos de 1% eram recicladores. Caso 50% deste parque instalado fosse de ATMs recicladores, a quantidade de dinheiro circulante neste canal poderia ser reduzido em R$ 2,2 bilhões , mantendo os mesmos níveis de atendimento, reduzindo os custos operacionais pela menor reposição por carros fortes. Nos ATMs recicladores, notas depositadas são reutilizadas mais tarde por outras pessoas em saques. ATMs recicladores aceitam depósitos em maços de notas, sem usar envelopes, checam se as notas são verdadeiras ou falsas e permitem ao depósito ser creditado em tempo real na conta do correntista.

 

Além da reciclagem, os ATMs precisam ser seguros para os correntistas, trazendo os indispensáveis recursos de biometria e também a resistência aos ataques por explosão. “No Brasil, como no resto do mundo, apesar do forte aumento do uso dos canais móveis, a tendência é de aumento no dinheiro circulante. Isso, aliado à maior racionalização e gerenciamento do chamado  “ciclo do dinheiro”, levará à gradual substituição do parque instalado de ATMs convencionais, os dispensadores de notas, por modelos recicladores, com eficiência operacional muito maior, evolução que envolve também a integração dos ATMs aos novos canais digitais, tornando-os ainda mais relevantes. E a OKI Brasil está pronta para apoiar o processo de  transformação digital dos bancos que já estamos vivenciando”, diz Wilton Ruas, presidente e CEO da OKI Brasil.

 

Além da segurança e versatilidade de seus ATMs, a OKI Brasil também mostra importantes avanços em suas soluções em biometria. “Um destaque importante da OKI Brasil no CIAB 2017 é a Plataforma Multibiométrica UNIQUE ID, que permite gerenciar diversas plataformas biométricas de maneira unificada. Se os leitores de impressão digital praticamente zeraram as fraudes de identidade nos bancos, a tendência é de adoção da biometria facial, usada de maneira complementar na autenticação do autoatendimento e nas agências, e também para garantir a integridade e segurança nos canais móveis e digitais”, complementa o executivo.

 

Veja a seguir os produtos e soluções da OKI Brasil no CIAB 2017

 

SOLUÇÕES EM ATMs

 

ATM Adattis Recyler –  no CIAB 2017, a OKI Brasil mostra seu ATM reciclador Adattis Recycler, integrado a canais móveis, com biometria e resistente a explosões. Em linha com a convergência dos canais digitais nos bancos, a OKI mostra um ATM em que operações agendadas num smartphone são concluídas no caixa eletrônico, com as operações sendo validadas com biometria facial no smartphone e por impressão digital no ATM.  A biometria integrada traz mais conveniência e agiliza as operações, previne fraudes de identidade e aumenta a segurança dos correntistas e instituições financeiras.  E a resistência a ataques por explosão se dá pela adoção dos cofres bipartidos, em que mecanismos que lidam com as notas e os cassetes que guardam o dinheiro ficam em compartimentos blindados separados. Adicionalmente, os cassetes da OKI podem contar com o recurso de entintamento.

 

ATM multifuncional – outro ATM reciclador da OKI Brasil, também com o cofre bipartido, mostra a versatilidade surpreendente destes equipamentos: além da integração com canais móveis e da biometria, o ATM pode fazer o câmbio de moedas, inclusive digitais, dispensar cartões de crédito e pré-pagos e apresenta o exclusivo scanner de cheques OKI, lançado no CIAB e que foi desenvolvido para o mercado brasileiro, e que aceita depósitos de cheques em maços.

 

O câmbio de moedas digitais acontece graças a um leitor ótico bidimensional, capaz de ler os códigos de barras de contas e também QR Codes, impressos ou exibidos nas telas de celulares. No CIAB a OKI mostra como o sistema pode validar operações de câmbio de moedas digitais com tecnologias Blockchain (como o Bitcoin, por exemplo), com a transação iniciando no QR Code gerado na tela de um smartphone e reconhecido pelo ATM.

 

E o scanner de cheques OKI permite depositar cheques em maço, sem o uso de envelopes, e com grande agilidade: até 50 cheques podem ser colocados no equipamento, tendo sua imagem digitalizada e processada em tempo real, agilizando sua compensação. Num processo convencional, os cheques precisariam ser validados por um operador. O ATM traz ainda uma unidade dispensadora de cartões pré-pagos, de débito ou de crédito, conforme a conveniência do banco. Em operações de câmbio de dólares ou de Bitcoins para reais, por exemplo, por conta dos valores quebrados, o usuário pode receber parte do dinheiro em cédulas e parte num crédito embutido num cartão pré-pago.

 

SOLUÇÕES EM BIOMETRIA

 

No CIAB a OKI mostra a evolução de sua Plataforma Multibiométrica UNIQUE ID, que permite gerenciar diversas biometrias de maneira alternada ou complementar, e que tem importância estratégica para os bancos ao permitir um tratamento unificado de diversas bases biométricas.

A UNIQUE ID já é utilizada no maior projeto privado de biometria em operação no País, num grande banco brasileiro e que conta com mais de 40 milhões de cadastros.  E se hoje há bancos que adotam biometria de impressão digital, futuramente poderão usar biometrias facial e/ou de voz, adotando a mais adequada conforme o canal de atendimento ou necessidade (a de impressão digital no autoatendimento, voz no call-center, facial nos canais móveis e assim por diante). Além de uma melhor gestão e segurança, a Plataforma Multibiométrica da OKI Brasil preserva os investimentos do banco em TI, podendo ser facilmente integrada aos canais existentes e futuros.

 

ATM com biometria facial Face-Tracking – a OKI mostra uma solução em um ATM que realiza a autenticação contínua do correntista por sua biometria facial, durante as operações, graças ao recurso Face-Tracking, que reconhece e acompanha o usuário. Caso o correntista saia do campo visual do ATM, a operação em andamento pode ser finalizada automaticamente.

 

Adicionalmente, o mecanismo também pode vincular os parâmetros faciais do correntista ao seu cadastro biométrico no banco, associando-o à impressão digital da pessoa, por exemplo. O ATM também apresenta recurso para transações contactless graças a um dispositivo com a tecnologia NFC–Near Field Communication, para transações sem fio com dispositivos como alguns smartphones compatíveis.

 

Biometria facial em canais móveis - os canais móveis são cada vez mais importantes na agenda do setor financeiro e a OKI Brasil propõe a adoção da biometria facial na validação de transações em smartphones. Ao adotar a biometria da OKI no autoatendimento e agências, os bancos praticamente zeraram os casos de fraude de identidade. Agora é o momento de estender este elevado nível de segurança e integridade também para o canal digital. Na solução OKI, a face do usuário é reconhecida como se fizesse uma selfie, ao validar uma transação, com a imagem sendo comparada ao cadastro feito previamente na base de dados biométricos no banco. A solução já está pronta para ser adotada pelos bancos interessados.

 

Tecnologia 3D no cadastro biométrico – a OKI, em linha com a próxima onda em biometria, focou na conveniência e comodidade ao pensar no cadastro biométrico facial dentro e fora do ambiente de agência, mostrando uma solução conceitual de Tecnologia 3D no cadastro biométrico, em que uma câmera especial com sensores infravermelhos e lentes separadas, com visão de profundidade, é usada para capturar um registro facial de qualidade. A solução permite o cadastro da face do usuário em qualquer ambiente, isolando-a das imagens de fundo. A proposta da OKI é de, no futuro, tornar mais fácil e simples o processo de cadastro facial, mantendo sua confiabilidade.  Com a solução, basta ter um notebook equipado com a câmera especial para realizar o cadastro facial do correntista, substituindo equipamentos usados hoje e encontrados, por exemplo, num Poupatempo (PC, câmera, flash, anteparos, etc.).

 

Projeção facial 3D Made in Brazil - a OKI demonstra sua expertise em biometria no CIAB exibindo sua solução de projeção facial desenvolvida localmente no país pela BioLógica, uma empresa do Grupo OKI. Utilizando avançados algoritmos na manipulação de imagens, a solução consegue projetar um modelo 3D de qualquer pessoa a partir de fotos de um rosto. Este modelo tridimensional da face pode ser construído a partir de uma única foto frontal ou a partir de três fotos (uma frontal e duas de perfil), e mostra efeitos como envelhecimento ou ganho de peso, entre outros parâmetros. A solução pode ser utilizada na área de segurança pública na construção de retratos falados ou na busca por desaparecidos. Usando uma foto de uma criança desaparecida há dez anos, por exemplo, a solução consegue projetar como seria o rosto dela hoje.

 

SOLUÇÕES EM INTEGRAÇÃO DE CANAIS

 

Integração dos canais físicos e digitais - para a OKI os canais físicos e digitais podem e devem ser tratados de maneira complementar. A empresa mostra esta integração, que vai ao encontro das estratégias ominichannel dos bancos (tratar o cliente com uma visão única, não importa que canal de relacionamento ele use) em um exemplo no qual o usuário solicita um atendimento de um consultor do banco e uma aplicação de agendamento mostra as agências mais próximas e os horários disponíveis. O cliente seleciona a opção desejada, recebe uma notificação de confirmação e, ao chegar à agência desejada, aproxima seu smartphone de um quiosque de autoatendimento com sensor NFC (que usa a tecnologia sem fio Near Field Communication), e recebe uma senha daquele agendamento e daí é só o correntista aguardar sua chamada nos painéis de atendimento.

 

É como se o correntista já tivesse ‘entrado na fila’ pelo aplicativo móvel. Além disto, na área de ATMs, a OKI mostra um exemplo de agendamento de saque no smartphone e que pode ser finalizado no ATM, com validação por  biometria facial no smartphone e finalização com biometria de impressão digital no caixa eletrônico.

 

Cofre Inteligente – com base em sua expertise no setor financeiro e no varejo, a OKI Brasil mostra no CIAB o seu Cofre Inteligente, solução que faz a ponte entre os setores financeiro e de varejo, sintetizado em um equipamento que promove a eficiência na gestão de numerário. O cofre aceita depósitos de notas em maços, identificando se as notas são verdadeiras ou falsas, contabilizando-as a uma velocidade de até 8 notas por segundo e armazenando-as em um compartimento blindado, prontas para serem retiradas por empresas transportadoras de valores. Ao apresentar recursos que posicionam a solução na categoria de cofres inteligentes de alta performance, a OKI propõe que o cofre seja adotado pelos bancos ou empresas de transporte de valores em parceria com as redes varejistas.

 

Soluções em Serviços - além das soluções e conceitos em tecnologia de autoatendimento para agências, a OKI Brasil também mostra suas soluções em Serviços de TI que promovem a gestão e monitoramento, suporte e reparo de infraestruturas de TI com elevados níveis de atendimento e cobertura em mais de 5000 municípios brasileiros.