OKI Brasil apresenta novidades em ATMs resistentes a ataques por explosão, recicladoras e plataforma biométrica no CIAB 2016

Novidades CIAB 2016.jpg

ATM Adattis CG3, ATM Adattis Recycler e reciclador TCR-TG7: entintamento, caixas eletrônicos com cofres bipartidos e proteção contra ataques por explosão e biometria integrada

A busca pela eficiência operacional e pela segurança nas instituições financeiras estimula a indústria de automação bancária a apostar em tecnologias que atendam às necessidades de seus clientes. Com uma vasta experiência no mercado nacional, aliada a um amplo portfólio de tecnologia de classe mundial, a OKI Brasil apresenta, no CIAB FEBRABAN 2016, novidades em ATMs e biometria que garantem segurança, alta performance e agilidade às operações.

 

O destaque desse ano será o lançamento da ATM Adattis CG3, que oferece máxima proteção contra ataques por explosão e fraudes. Além de cofre bipartido, onde os cassetes de dinheiro ficam num compartimento blindado separado – o que dificulta o acesso em ataques por explosão – o equipamento conta com a mais nova geração de mecanismo Cash Dispenser, que garante alta performance e eficiência. Projetado e fabricado no Brasil com avançada tecnologia e qualidade japonesa, o CG3 foi concebido para oferecer alta disponibilidade do equipamento, com grande facilidade de manutenção e reduzido índice de falhas, proporcionando menor custo operacional para os bancos e maior conveniência para seus clientes. O caixa eletrônico também incorpora os cassetes (repositórios de notas) com recursos de entintamento, o que aprimora a segurança. E, com importância cada vez mais reconhecida pelo mercado, a Adattis CG3 traz criptografia de dados e biometria integrada, o que reduz significativamente fraudes e aumenta a conveniência e segurança para os correntistas e bancos.

 

Outro produto é a ATM Adattis Recycler, que permite que depósitos feitos em dinheiro possam ser creditados imediatamente, proporcionando maior eficiência operacional para bancos com o reaproveitamento de cédulas depositadas. O equipamento permite ao banco baixar seus custos com o transporte de valores, usando até 40% menos dinheiro (na comparação com o reabastecimento de um ATM convencional) e gerando significativa economia em custos operacionais, sem comprometer os níveis de serviço aos correntistas. Além disso, os mecanismos recicladores da OKI Brasil, que conta com uma tecnologia própria e que é a mais avançada do mercado mundial, oferecem adicionalmente benefícios como alta disponibilidade no equipamento, alta velocidade de contagem de notas e elevada taxa de reconhecimento de notas. Isso porque o dispositivo pode validar se as cédulas são verdadeiras ou falsas, verificando até 8 notas por segundo e checando até 100 mil pontos por nota.

  

Além disso, os cassetes da Adattis Recycler são intercambiáveis com outros equipamentos OKI como o TCR TG7 (reciclador para o ambiente de retaguarda dos bancos). Reciclador de notas para a retaguarda de bancos, como na tesouraria, ou para os caixas nas agências, o TCR-TG7 consegue reciclar as notas de depósitos e saques e ainda traz grande agilidade para a composição de numerário.  No CIAB 2016, o equipamento traz avanços como a incorporação de cassetes com recursos de entintamento de notas e a adoção de biometria, para maior segurança e rastreabilidade no controle de acesso ao equipamento. O TCR-TG7 faz parte do ecossistema reciclador de notas da OKI, que traz enorme agilidade para os bancos e melhores níveis de serviço para os correntistas. Como exemplo, podemos imaginar uma situação onde há uma ATM com poucas notas e um TCR no ambiente de caixa completamente abastecido: ao final do expediente bancário, o gerente da agência pode transferir os cassetes do TCR para a ATM sem precisar recontar as notas, tornando-as rapidamente disponíveis para saques.

 

Já em soluções de biometria, os destaques são a Plataforma Multibiométrica da OKI Brasil - que permite que diversas biometrias sejam usadas em processos de autenticação de maneira alternada ou complementar – e o Controle de Acesso – solução desenvolvida pela OKI Brasil, que assegura que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a ambientes controlados. É o caso da tesouraria do banco, onde o acesso só é permitido nos horários programados e para as pessoas autorizadas. A solução consegue identificar automaticamente, por exemplo, se há uma terceira pessoa não autorizada no ambiente naquele instante, bloqueando o acesso aos cofres ou disparando um alerta para as centrais de segurança. Isso é viabilizado por um conjunto de câmeras e sensores biométricos que autorizam e monitoram a porta de acesso e o interior da tesouraria.